Mamoplastia estética

Mamoplastia estética

3 de abril de 2020 Off Por Luana Zanandrea



  • Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em 2016, mais de 830 mil procedimentos de fins estéticos foram realizados no País.

    O que define a necessidade de um intervenção cirúrgica? Ora para melhorar a funcionalidade de uma determinada área, ora para retirada de tumores, mas pode ser também um desejo reparador harmônico para o que, na visão do paciente, o tornará mais belo.

    Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a mamoplastia (cirurgia das mamas) foi um dos procedimentos estéticos mais realizados no País, em 2016, somando mais de 758 mil intervenções entre aumento, redução e levantamento das mamas . As técnicas, finalidades e funções são diferentes para cada indivíduo, que deve definir, juntamente com o cirurgião plástico, o melhor caminho a ser tomado.

    “No caso de aumento das mamas, a introdução da prótese, bem como o seu formato, irá depender da anatomia e o desejo final da paciente, como ela almeja o resultado final. As vias de introdução – o local por onde a prótese será introduzida – podem ser feitas pela via axilar, periareolar (ao redor da aréola) e também inframamária (no sulco da mama), posicionando-a abaixo ou acima do músculo peitoral maior”, explica o cirurgião plástico Rafael Tirapelle.

    Enquanto algumas querem mais, outras preferem menos. Para as mulheres que recorrem à mamoplastia redutora, sua execução vai além das melhorias estéticas, mas refletem na qualidade de vida e bem-estar. “Essa cirurgia traz grandes benefícios, principalmente, para as pacientes que apresentam desconforto ergonômico no dia a dia em função do tamanho e peso excessivos, como dificuldade na prática de esportes e dores na coluna”, salienta o médico.

    Já a mastopexia, realizada para levantar as mamas, é uma solução indicada para quem deseja os seios mais elevados e firmes. “Esta técnica é adequada para reparar mamas caídas, flácidas e com pouco a médio tecido mamário. Podemos também utilizar a prótese mamária, dependendo do objetivo da paciente em ter mais ou menos colo”, orienta Dr. Tirapelle.

    Em qualquer um dos casos, é essencial, após o procedimento cirúrgico, seguir as recomendações do médico, como restringir a movimentação dos braços até a altura dos ombros nas primeiras duas semanas, evitar peso e atividades físicas durante um mês e proteger-se da exposição solar por até três meses. “Outro fator importante para a boa recuperação de uma mamoplastia é a realização pós-operatória de drenagem linfática, para estimular a circulação e reduzir o inchaço”, finaliza o especialista.

    Crédito foto Dr. Rafael Tirapelle: FVcomunica!