Homem é morto em confronto com a polícia legitima defesa salvou a vida de policiais

Homem é morto em confronto com a polícia legitima defesa salvou a vida de policiais

9 de outubro de 2016 Off Por Chapecó



  • Chapecó – O fato segundo relato da Polícia Militar aconteceu na madrugada deste domingo, 9, por volta da uma hora da madrugada.

    Segundo informações do delegado plantonista Dr. Márcio Marcelino, a Polícia Militar efetuou registro junto a Central Plantão de Polícia Civil (CPP), informando, que diante de uma suspeita, foram abordar um veículo no centro da cidade de Chapecó, com quatro ocupantes. Como de praxe, teria ocorrido sinal luminoso e sonoro para o veículo suspeito parar, contudo, o condutor não atendeu às ordens, e tentou se evadir. Diante disto a guarnição da PM passou a fazer o acompanhamento tático (perseguição), chegando a imprimir velocidade estimada de 150 km/h.

    Segundo os policiais, alguém do veículo disparou contra a viatura, acertando o capô. Em contrapartida, para repelir o mau injusto que se fazia presente, a guarnição revidou efetuando disparos contra pneus do veículo que seguia em fuga, logrando êxito em atingir dois pneus, prejudicando a continuidade da fuga.

    Já na rodovia SC 480 na comunidade de Rodeio Chato, houve a abordagem, ocasião em que restou contatado que um dos ocupantes do veículo suspeito havia sido baleado. Mesmo assim, o suspeito Ezequiel Domingues Ferreira 19 anos, ainda foi socorrido, mas chegou sem vida ao Hospital Regional do Oeste, (HRO).

    Junto ao veículo, um Fiat Uno os policiais localizaram um revólver calibre .32, com quatro munições deflagradas, que estavam no veículo suspeito.

    Dr. Márcio Marcelino, explica que diante da complexidade dos fatos, não foi determinado exatamente a conduta de cada um dos envolvidos, bem como, a responsabilidade de cada um no evento. Foi realizado perícias, apreendida as armas utilizadas no confronto armado. Todos foram ouvidos, policiais e suspeitos, e tudo foi encaminhado à 1ª Delegacia de Polícia Civil, para instaurar inquérito, e aguardar os laudos periciais, para poder ter uma base concreta dos fatos, e delimitar a responsabilidade de cada um.

    Segundo a Polícia Militar, Ezequiel já possuía passagens por porte ilegal de arma de fogo.

    O corpo do suspeito morto no confronto foi deixado aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML), para os procedimentos.

    Fonte: Cidadão no Comando