Palestra aos colaboradores do SEST SENAT tratou da superação dos desafios contemporâneos

Palestra aos colaboradores do SEST SENAT tratou da superação dos desafios contemporâneos

10 de Maio de 2019 Off Por José Carlos de Linhares



  • Chapecó (10.5.2019) – A equipe de profissionais que atua no SEST SENAT Chapecó compôs o público de palestra realizada no auditório da instituição. O conteúdo impressionou pela avançada metodologia aplicada, chamando atenção ao comportamento exigido pela contemporaneidade que não dispensa quesitos próprios ao bom desempenho profissional.

    A palestra “Desafios, como estar preparado com excelência para as mudanças e identificar as tendências”, foi ministrada pelo supervisor do conselho do SEST SENAT de Santa Catarina, Maurus Fiedler. O presidente do SITRAN, Deneraci Perin, também participou da apresentação.

    Fiedler elencou uma série de situações, sugeriu a adoção de novas medidas, mudança de hábitos e prestou estímulo ao exercício mental como fórmula de profissionais se manterem ativos em seus postos de trabalho. Recomendou aos colaboradores do SEST SENAT “empilhar conhecimentos” para tomar atitudes, criar percepções e decidir, “buscando o mais consistente resultado”.

    O palestrante lembrou que a evolução tecnológica é maior que a capacidade mental, para identificar tendências do mundo não digital “numa era eminentemente digital”. Disse ser necessário pensar, olhar e agir “de maneira diferenciada”, para atender objetivos do mercado de trabalho. Expos que muitas vezes as pessoas “sofrem de cegueira de mudanças”. Ele define a “doença” como a incapacidade de perceber mudanças, até básicas, “diante dos olhos”.

    O supervisor pontuou que num tempo em que propósito, tecnologia e pessoas são os desafios a serem gerenciados, “estar preparado para atender com excelência os desafios são a chave do sucesso”. É preciso fazer, e bem feito, para ocupar espaço no competitivo e exigente ramo de atividades trabalhistas.

    Antigo em pauta – Maurus mostrou que hoje as habilidades mais procuradas pelo mundo do trabalho se resumem em “capacidade de assumir riscos, a criatividade e a imaginação”. Sentenciou que “não há mais lugar para a mesmice”. O novo sistema posto, requer protagonistas preparados para enfrentar e vencer os desafios da mudança. Admite, entretanto, que inovar “nem sempre é criar o inédito”. A inovação, muitas vezes, “é dar vitalidade ao antigo”.

    Aos atentos expectadores Fiedler enfatizou que atualmente, mais que nunca, as pessoas são observadas e avaliadas por suas atitudes e ações. “É preciso compreender que vivemos um tempo em que fragmentos se tornam o todo” e a percepção de tudo e sobre todos, “está aguçada”.

    Perante a realidade “do novo” existem apenas duas reações: lutar ou fugir. O conjunto de avanços requer “preparo, capacidade e conhecimento”. Apontou situações distintas que determinam bons resultados ou insucesso. Uma é ampliar a capacidade de crescer como pessoas que “estão” em constante mutação. A outra é limitar o crescimento como pessoas que “são” o que se determinaram ser. Destaca que a opção adotada determinará o destino de cada um.

    Mudança administrativa – No mesmo ato a diretora do SEST SENAT, Geila Beck, anunciou alterações no quadro administrativo da unidade local. A coordenadora de Desenvolvimento Profissional, Leila Bonadeo, foi elevada ao posto de gerente do SEST SENAT de Catanduvas. Cristiane Bresiani assumiu a titularidade da coordenadoria em Chapecó. O presidente da FETRANCESC e do Conselho Regional do SEST SENAT de Santa Catarina, Ari Rabaiolli, destacou que a ascensão das duas profissionais aos cargos superiores na hierarquia da instituição, é resultado “da competência e responsabilidade” de ambas na condução do trabalho exercido nos postos que anteriormente ocupavam.

    – Fotos: Os colaboradores do SEST SENAT foram incentivados a aderir “ao novo” e receberam informações sobre as mudanças promovidas na unidade

    Assessoria de Imprensa SITRAN