Perdeu, mas convenceu: reservas assustam Cruzeiro, e Chape renova confiança no elenco

Perdeu, mas convenceu: reservas assustam Cruzeiro, e Chape renova confiança no elenco

4 de Maio de 2017 Off Por Chapecó



  • Boa atuação no Mineirão reforça homogeneidade do grupo e abre espaço para rodízio em maratona com início do Brasileirão: “Saímos fortalecidos”, comemora Mancini.

    Uma derrota, alguns motivos para comemorar. A Chapecoense que entrou em campo no Mineirão na noite de quarta para encarar o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, mudou o ditado: perdeu, mas convenceu. Com as decisões em sequência pela frente, Vagner Mancini resolveu arriscar. Poupou quase todo time titular – Girotto, suspenso contra o Avaí, foi a única exceção – e volta para Chapecó satisfeito com o que viu. O tão propagado elenco homogêneo não é só da boca para fora. Ao encarar de igual para igual um gigante do futebol brasileiro, o Verdão renovou a confiança de que serão poucos os ajustes a serem feitos até o término de 2017.

    A derrota por 1 a 0 deixa o confronto das oitavas de final bem aberto para o dia 1º de junho, em Chapecó. Esse fator, entretanto, ficou em segundo plano na avaliação de Vagner Mancini. Jogadores pouco utilizados na temporada, como Diego e Renan e Fabrício Bruno, deram conta do recado. Victor Ramos teve uma estreia como titular segura e levou a melhor na maioria das disputas diretas. Nathan demorou para engrenar, mas foi elogiado como volante. E peças já mais calejadas, como Apodi, Niltinho e Osman, renderam o que deles se esperava.

    O lateral-direito, por sinal, é o grande favorito para substituir Girotto na finalíssima contra o Avaí. Diante de um rival conhecido pela capacidade ofensiva, como Diogo Barbosa, Apodi cumpriu bem seu papel na marcação e ainda usou sua velocidade no ataque no segundo tempo. A tendência natural é que retorne ao time titular, com João Pedro sendo deslocado para compor o trio de meio-campistas com Moisés Ribeiro e Luiz Antonio. Outra opção, menos provável, é fechar ainda mais a equipe, com Nathan dobrando o poder de marcação na cabeça de área.

    Mais do que a utilização imediata, Mancini reforçou a convicção de que pode rodar sem maiores riscos o elenco na maratona que envolve Libertadores, Copa do Brasil e o início do Brasileirão. Não à toa, mesmo com a derrota o treinador distribuiu sorrisos em entrevista coletiva:
    – Tiro muita coisa positiva. É importante ter um elenco para suprir as necessidades. Saímos fortalecidos, embora derrotados. O saldo é positivo. Uma equipe bem arrumada joga bem contra qualquer adversário. Saio com as melhores impressões possíveis.

    Ao agrado de Mancini, o elenco da Chapecoense ganhará uma nova opção em breve. Seijas, meia do Internacional, tem a contratação muito bem encaminhada e aguarda as finais dos Estaduais para definir a permanência até o fim do ano na Arena Condá. Enquanto isso não acontece, a delegação verde deixa Belo Horizonte na tarde desta quinta-feira e encara o Avaí, domingo, às 16h (de Brasília), podendo perder até por um gol para se sagrar bicampeã catarinense.

    Fonte: G1