Após “surpresa” no jogo de ida, Estudiantes aposta em mística e cautela contra Grêmio

Após “surpresa” no jogo de ida, Estudiantes aposta em mística e cautela contra Grêmio

28 de agosto de 2018 Off Por Editor



  • Em meio a reformulação, clube de Verón mescla DNA de 2009, com uma nova geração talentosa; delegação em Porto Alegre conta com presença do bruxo Manuel Valdez

     

    Em meio a uma reformulação geral desde a pausa para a Copa do Mundo, com direito a troca de geração, o Estudiantes chega para o confronto contra o Grêmio na noite desta terça-feira, em Porto Alegre, em busca de um empate para se classificar às quartas de final da Libertadores. A vitória por 2 a 1 em Quilmes, no jogo de ida, pegou até os argentinos de surpresa por conta da boa atuação dos garotos. Agora, a aposta é na defesa e na “mística”, literalmente, para eliminar o atual campeão da América.

    O grupo argentino desembarcou na capital gaúcha na noite desta segunda-feira. Sorridente, o ídolo e atual presidente do clube, Juan Sebastián Verón, passou tranquilo pelo saguão do Aeroporto Salgado Filho. Avesso a entrevistas, fez uma declaração curta na chegada a Porto Alegre, na qual elogiou o rival das 21h45 desta terça-feira.

    – Muito, muito difícil. O Grêmio é uma equipe muito boa – resumiu Verón.

    O clube de La Plata trouxe também um reforço extracampo na delegação. Figura conhecida do futebol argentino, o bruxo Manuel Valdez acompanha o clube de Verón, que carrega o apelido de “La Brujita”. O vidente de 57 anos virou celebridade e passou a ser requisitado por vários clubes do país após “ajudar espiritualmente” a seleção argentina a se classificar para a Copa do Mundo. Acompanhou o Independiente na decisão da Copa Sul-America contra o Flamengo e na decisão da Recopa contra o Grêmio, no início do ano.

    Grupo completo

    O jovem time do técnico Leandro Benítez viajou praticamente completo ao Brasil. De última hora, ganhou os reforços do lateral-direito Facundo Sánchez, além dos meio-campistas Rodrigo Braña e Gastón Fernández, todos recuperados de lesão. Gata Fernández, como é conhecido, lembrou da passagem recente pelo Grêmio, sem muito sucesso.

    – É uma alegria estar aqui de volta e reencontrar com o pessoal de Grêmio. Será muito difícil, sabemos da capacidade do Grêmio, tem jogadores que podem mudar o ritmo de uma partida a qualquer momento. Mas temos sempre esperança de passar – comentou o meio-campista, que passou pelo Grêmio em 2017.

    “Veia copeira”

    Para o confronto de volta, na Arena, há um sentimento de cautela diante do atual campeão do América. O clube argentino deve vir fechado, com uma linha de cinco na defesa. Mas acredita na “veia copeira” na Libertadores – o time foi campeão em 1968, 1969, 1970 e 2009. E o duelo com o Grêmio é considerado a prova de fogo para a retomada.

    – O triunfo por 2 a 1 foi uma surpresa para todos, já que era uma equipe com muitos garotos. Agora será uma surpresa mais difícil. Uma partida de Libertadores, em um um estádio como do Grêmio, em um contexto adverso. Essa será a prova mais difícil, uma verdadeira batalha – avalia o jornalista Sergio Maffei, do Olé, em contato com o GloboEsporte.com.

    Mudança no DNA

    Desde a pausa para o Mundial da Rússia, o Estudiantes vem em um processo de reformulação no elenco. Campeão na Libertadores no grupo de 2009, Leandro Desábato se aposentou. Artilheiro e autor do gol da classificação, o colombiano Otero foi negociado para o Amiens, da França, enquanto o lateral-esquerdo Dubarbier foi para o La Coruña.

    Do time campeão de 2009, estarão em campo o goleiro Andujar (34 anos) e o volante Braña (39) – Gata Fernández deve iniciar no banco. Também presente na conquista daquele ano, o técnico Leandro Benítez é quem orquestra esse novo momento do clube.

    Braña, Andujar e Schunke são as bases da experiência do time. Mas quem tem enchido o torcedor de otimismo são os garotos Lucas Rodríguez, Francisco Apaolaza e Matías Pellergini. Apaolaza, aliás, foi quem anotou um golaço em cima do Grêmio, justamente em seu “debut” na Libertadores.

    – Aqui em La Plata há esperança com a equipe. Desde que Benitez começou como treinador, deu uma rejuvenescida ao time. Os torcedores estão muito felizes pelo que fizeram na primeira partida contra o melhor da América, que é o Grêmio. Mas eles sabem que será muito difícil – avalia o jornalista Martin De Simone, do Olé.

    Desde a pausa para a Copa do Mundo, o Estudiantes realizou apenas quatro confrontos. Além da vitória contra o Grêmio, pela Libertadores, participou de três partidas pelo Campeonato Argentino: perdeu para o Godoy Cruz, venceu o Boca Juniors e saiu derrotado com reservas para o Belgrano. O time argentino precisa de um empate para avançar na Libertadores e pode se classificar até mesmo com derrota por um gol de diferença, desde que marque um dois gols ou mais.

    GRÊMIO X ESTUDIANTES – OITAVAS DA LIBERTADORES

    • Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre.
    • Data e horário: terça-feira (28), às 21h45 (de Brasília).
    • Escalação provável do Grêmio: Marcelo Grohe; Léo Moura, Kannemann, Pedro Geromel e Bruno Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro, Luan e Everton; Jael.
    • Escalação provável do Estudiantes: Andújar; Facundo Sánchez, Noguera, Schunke, Campi e Erquiaga; Braña, Iván Gómez e Lucas Rodríguez; Pellegrini e Apaolaza.
    • Desfalques do Grêmio: nenhum.
    • Desfalques do Estudiantes: Fernando Zuqui.
    • Trio de arbitragem: Eber Aquino, auxiliado por Juan Zorilla e Dario Gaona, do Paraguai

    Com informações Globo Esporte